Covid-19 & Saúde Mental


Fonte: Pedro Hamdan/SAÚDE é Vital
 



    A Sindemia tem sido deletério para todos. É inato que o emocional das pessoas tem sido cada vez mais abalado por toda situação que estamos vivenciando no mundo todo, assim como saber lidar com o isolamento social, as incertezas do futuro, a preocupação com familiares, desordens, até mesmo em muitos casos de dificuldade do trabalho remoto (home office) ou a falta de condições possíveis para realização do mesmo. Uma nova pesquisa realizada pela OPAS e pela OMS revela que os países estão falhando na implementação de serviços de saúde mental durante a incansável luta contra a covid-19, a mesma pesquisa também revela que um em cada cinco profissionais de saúde apresenta sintomas de depressão.

    As consequências impostam pela epidemia permeia deixando longos rastros para a população. A preocupação no tocante ao financeiro, emprego, moradia são inerentes entre famílias de diversos países, além do, desenvolvimento ou recaídas de transtornos mentais por dificuldade em acessar serviços de saúde mental. A preocupação excessiva com os sintomas fisiológicos que realmente tivemos de nos preparar para o desconhecido sem aviso prévio e desarmados basicamente. O medo passou a torna-se parte de nossas vidas, assim como o medo da morte ou de ficar gravemente doente. O medo, daqueles que foram contaminados, de contaminar os outros ou seus familiares, assim como a preocupação de onde sairá o sustento de sua família. A ansiedade, depressão, angústia, comportamentos obsessivos, paranoia, sensação de desesperança, ideação suicida e atos consumados de suicídio fazem parte dos quadros associados preocupantes para os profissionais da saúde, sem deslembrar sobre o pânico e ansiedade generalizada, mas por graça Divina, o ser humano é um eterno Bennu, pássaro da mitologia egípcia que representa o renascimento das próprias cinzas, assim como a fênix é para mitologia grega. Sem indagações, tem sido dias difíceis em diversos contextos. Temos perdido familiares, vizinhos, amigos, mas devemos ser tentar ser forte e nunca deixar esquecer-se que assim como Bennu e a Fênix, suas lágrimas tem o poder de curar, de mudar e de vencer. 

    Sinta-se orgulhosamente por ter encontrado meios para lidar com a situação e permanecer em resiliência. Este é o momento para mostrarmos o amor fraternal, altruísta, cooperativo e satisfação em poder ajudar os demais. Há sempre um meio para sermos empáticos e encontrarmos um meio que não nos coloque em risco, mas que também ajude quem mais precisa de nós. Uma esplendorosa ajuda em caso de infectado é seguir as orientações dos profissionais da saúde e, infectado, manter o isolamento. Tenha consciência que a construção de um sentido para o que é vivenciado também nos traz um certo alívio. É inevitável pensar sobre quais são as nossas prioridades na vida.

    Lembre-se que os nossos heróis hoje são evidenciados pelos nossos esforços, consigo e com o próximo, além dos super-heróis de capa branca, que apesar de não estarem ilesos do vírus, estão na linha de frente lutando por todos nós. Acalme-se! Eu sei, é certo lembrar de várias pesquisas que apontam sobre níveis de estresse e presença de humor deprimido afetam nosso sistema imunológico, visto que, podem impactar na produção de anticorpos. Sugerimos que procuremos coisas novas para fazer, aprender, organizar, criar novos hobbies. Um método que tem sido eficaz em outros países contra o estresse é a leitura, que mesmo em meio a toda estas circunstancias dolorosas estão investindo mais tempo em livros, que são considerados um produto vital, um exemplo, é a Bélgica, onde as livrarias permanecem abertas, apesar da difícil situação da covid-19 e das restrições impostas pelo confinamento, respeitando as orientações das organizações de saúde.


    Por hora, meu/minha amigo(a). Se cuida. Se protege. Pois eu não podemos fazer isso por você, mas podemos nos unir, e juntos, faze-lo por nós, por nossas famílias e pelo próximo. 



Um forte abraço,

Abraham Schneersohn


Pages